Os misteriosos Cadillac Series 62 Ghia Coupé de 1953

A história que vamos trazer hoje é um tanto misteriosa. Se trata de dois Cadillac coupé da Carrozzeria Ghia (famoso estúdio de design italiano), que começaram suas vidas como meros chassis, navegando de Nova Iorque para a Europa em um cargueiro no ano de 1953.

banner_assinatura

Cadillac Series 62 Ghia Coupé

Os carros doadores eram da Série 62 da Cadillac. Quando os dois chassis chegaram a Turim, a equipe de design da Ghia, liderada por Luigi Segré, começou a trabalhar. O resultado foi um coupé elegante que refletia outros trabalhos já realizados pelo estúdio nesse período, incluindo aí o Alfa Romeo 1900 Sprint Speciale Supergioiello e o Chrysler D’Elegance (este último se tornaria, mais tarde, o Karmann Ghia).

Como é possível perceber, os dois carros possuem grelhas diferentes em suas frentes. O veículo preto tem uma grelha com linhas verticais banhadas em ouro, já no outro veículo a grelha tem desenhos quadrados em prata. Ambos automóveis têm quatro faróis de nível baixo, em contraste com altos faróis dos Cadillac Series 62.

As laterais dos veículos são cortadas por tiras em cromo, que reforçam o estilo simplificado do veículo. Já o interior de ambos é bem parecido. O carro preto tem dois assentos, enquanto o outro apenas um. Apesar do tamanho, os dois veículos são coupés de dois lugares (o espaço traseiro seria exclusivo para bagagens). O painel de instrumentos é o mesmo para ambos, com destaque para a elegância de seu conjunto futurista.

Os automóveis completos foram enviados para os EUA, onde, segundo consta, para proprietários exclusivos. Mas eram, de fato, carros-conceito? O que chama a atenção é que teria sido muito incomum para Harley Earl, o lendário vice-presidente de design da GM, encomendar um carro-conceito fora da própria empresa (apesar das parcerias com estúdios de design uma vez ou outra). Além disso, Ghia e Chrysler estavam próximas no início dos anos 50, e seria muito estranho que a montadora aceitasse esse serviço de sua privilegiada encarroçadora para a concorrência.

O cenário mais provável é que o concessionário Cadillac de Nova Iorque tenha encomendado os veículos para seus clientes VIPs. De acordo com informações do site www.cardesignnews.com, os veículos foram para John Perona (dono da famosa boate El Morocco de Manhattan) e para o príncipe Aly Khan, que entregou o automóvel à sua ex-esposa, a atriz Rita Hayworth, talvez como uma oferta de paz depois de seu conturbado divórcio…

Hoje um dos veículos faz parte novamente de uma coleção privada (o de cor preta), enquanto o outro está exposto no Peterson Museum, em Los Angeles.

Fonte e fotos: www.cardesignnews.com


newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades, ofertas e promoções! Tudo inerente ao universo do carro antigo!

Somos uma empresa séria, no ramo há mais de 17 anos. Seu e-mail está seguro conosco.